Os Micróbios Também São Seres Vivos

No experimento anterior, fizemos uma foto da diversidade microbiana que nos rodeia e que normalmente não vemos. Neste caso, vamos dar uma olhada em quais são as necessidades nutricionais desses micróbios. As moças aprendem na faculdade que todos os seres vivos, devemos de uma série de nutrientes variados para acompanhar sendo seres vivos: proteínas, carboidratos, lipídios, minerais, vitaminas e outros elementos em menor quantidade. Os micróbios também são seres vivos, deste jeito que precisam de alimento, e isto é o que vamos investigar. No caso anterior levou demonstrações de diferentes habitats domésticos e estandarizábamos o meio de cultura, o LB, que apresenta os nutrientes gerais necessários pra micróbios generalistas sem requisitos especiais.

nós testaremos cada meio com duas amostras diferentes, uma de corpo (nariz) e outra de recinto externo (lagoa). Já vimos no experimento anterior que as duas contêm diversos micróbios, e são ambientes suficientemente diferentes (até já em sua temperatura) como para se arriscar que os resultados podem variar entre ambos. Dado que nesse experimento, nós vamos fabricar os meios, é um pouco mais construído que o anterior. Mas com pouco mais do que temos habitualmente em moradia, queremos preparar uma vasto multiplicidade de meios de cultura diferentes.

A todos eles, pra juntar agar para poder desenvolver-se as bactérias em placas. O agar é uma espécie de gelatina extraída das algas e composta por uma mistura de hidratos de carbono. Como prontamente expliquei, tem como encerramento só fornecer um suporte sólido pra que as colônias de micróbios cresçam separadas e não se misturem.

Por outro lado, a imaginação é livre. Meio branco: ágar e água. Embora existam algumas espécies de micróbios capazes de consumir o agar, não é alguma coisa freqüente, assim que em um meio composto apenas por agar e água não deveríamos obter avanço de colônias. Médio mínimo 1: ágar, água, açúcar e sal. Em microbiologia são algumas vezes usados os chamados meios mínimos, contendo o estritamente primordial para permitir o progresso de alguns tipos de bactérias insuficiente detalhistas.

Geralmente não contêm proteínas, e costumam acrescentar somente uma fonte de carbono, a título de exemplo, um açúcar e sais. Este meio é realmente mínimo: açúcar de mesa (sacarose) e sal comum (cloreto de sódio). Médio mínimo 2: ágar, água, glicose e coquetel de sais.

Para esse meio temos rebuscado no kit de residência com o término de preparar uma mistura de compostos que se pareça mais com os meios mínimos utilizados nos laboratórios. Meio LB: ágar, água, extrato de levedura e sal.

  • Limpeza de derrames
  • “Seu, você Pode obtê-lo!”
  • 7 7. Futebol
  • dois Peixes e anfíbios
  • Evita calorias sem nutrientes

O meio LB normal leva sal (cloreto de sódio), extrato de levedura e triptona. A triptona é uma mistura de pedaços de proteínas, sempre que que o extrato de levedura bem como contém proteínas, além de açúcares, minerais e vitaminas. Neste caso, preparamos um LB home sem triptona, somente com extrato de levedura e sal, ao qual chamamos LB (LB menos).

ou melhor, é similar ao LB, mas com menos proteínas. Caldo: agar e caldo de carne. O caldo de carne contém todos os nutrientes necessários que um micróbio normal no cultivo poderia pensar. Leite: agar e leite. LB: como controle positivo de avanço, utilizaremos placas comerciais com LB agar como as que empregamos pela experiência anterior.